terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Entrevista Haruki Murakami


Abaixo brevíssimos trechos d euma entrevista don escritor haruki Murakami para a revista alemão Der Spiegel.

Eu não sou inteligente. Eu não sou arrogante. Eu sou como as pessoas que lêem meus livros. Eu tinha um clube de jazz, e eu fazia os coquetéis e eu fazia os sanduíches. Eu não queria me tornar um escritor -  simplesmente aconteceu. É uma espécie de presente, você sabe, dos céus. Então eu acho que deveria ser muito humilde.



SPIEGEL: Você é um escritor melhor pelo fato de correr?
Murakami: ...: Definitivamente. Quanto mais fortse meus músculos ficam, mais clara fica mente. Estou convencido de que os artistas que levam uma vida pouco saudável se esgotam mais rapidamente Jimi Hendrix, Jim Morrison, Janis Joplin foram os heróis da minha juventude - todos eles morreram jovens, mesmo que não merecessem. Somente  gênios como Mozart ou Pushkin merecem uma morte precoce. Jimi Hendrix foi bom, mas não tão esperto, porque ele usava drogas. O trabalho artístico não é saudável;. Um artista deve levar uma vida saudável  pra compensar isso. Encontrar uma história é uma coisa perigosa para um escritor, correr me ajuda a evitar esse perigo.

Spiegel: O senhor poderia explicar isso?
Murakami:. Quando um escritor desenvolve uma história, ele é confrontado com um veneno que está dentro dele Se você não tem esse veneno, sua história vai ser chata e sem inspiração É como fugu:. A carne do baiacu é muito saborosa, mas as ovas, o fígado, o coração podem ser letalmente tóxicos. Minhas histórias estão localizados em uma parte escura e perigosa da minha consciência, eu sinto o veneno em minha mente, mas eu posso afastar uma alta dose porque eu tenho um corpo forte. Quando você é jovem, você é forte, então você pode facilmente dominar o veneno, mesmo sem treinamento, mas para além da idade de 40 a sua força diminui, você não pode mais lidar com o veneno se você não levar uma vida saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário